Quadrão

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

O quadrinho “PLANETA DE CROCHÊ” de Ricardo Coimbra, publicado em 24/09/2023, traz 6 quadros.  No quadrinho 1, a legenda diz: “A verdade é que só não existe mais ditadura no Brasil porque poder nenhum se sentiria ameaçado por uma geração tão domesticada pelo consumismo do capitalismo de plataforma.” O desenho mostra um parque com uma placa onde se lê “Parque temático das referências pop infantiloides”. Dentro do parque, vários adultos se divertem usando roupas de super-heróis e personagens de filmes e seriados: Super-Homem, Lanterna Verde, Hulk, Chaves, Darth Vader e Mario Bros. Do lado de fora, um homem branco engravatado com um charuto segura um militar de quatro em uma coleira como um cachorro. O militar pergunta “E se eles pularem pra fora?”. O homem engravatado de charuto responde “Corta o videogame.”  No quadrinho 2, a legenda diz: “A S.M.P.T. (Sociedade para Manutenção da Porra Toda) transformou o estado autoritário numa estrutura obsoleta simplesmente formatando o HD da galera. Hoje todo mundo já nasce com uma miniditadura encruada.” O desenho é dividido em 2 momentos. No primeiro, vemos um jovem com um cabo USB ligado à nuca. A outra ponta está ligada a um notebook em cuja tela aparece o carregamento de um arquivo com o nome “DITADURA.EXE”. No segundo momento aparece uma cabeça que se abre como uma tampa e de dentro aparece um pequeno general que diz “Não pode”. A cabeça pergunta “O quê?”. O pequeno general responde “Tudo.”  No quadrinho 3, a legenda diz “Todo mundo virou policial e alcagueta de todo mundo” No desenho aparece uma rua onde todos são policiais: transeuntes, idosos, mães com crianças, casais dentro dos carros.  No quadrinho 4, a legenda diz: “As redes sociais mostraram como fazer das relações humanas um grande pátio de colégio”. O desenho mostra Mark Zuckerberg falando com um jovem de óculos que está em um computador: “Se alguém postar foto de mamilo, anota o nome pro tio, tá bom?” O jovem no computador bate continência e responde: “Deixa comigo, tio Zucka.” Aparece uma seta apontada para o jovem do computador onde se lê “IDIOTA MOTIVADO”  No quadrinho 5, a legenda diz: “O fato é que entre a nova geração prevalece a ideologia de vó. Uma tentativa de esconder as contradições e complexidades do mundo por detrás de uma cortininha de botijão de gás feita de crochê. Um moralismo infantilizado e simplista, que tenta emular deboche contracultural, mas apenas exala a catinga de mofo do higienismo de missionário puritano. É o clímax do grande projeto de mundo da sociedade contemporânea: o PLANETA DE CROCHÊ.” No desenho, aparece um planeta Terra sendo feito de crochê por duas mãos. O Planeta Terra tem feições de personagem infantil, ao fundo vemos um céu e um arco-íris também com traços de desenho infantil. O Planeta Terra diz: “E se as plataformas de streaming tivessem um botão para pular cenas de sexo nas séries?”  No quadrinho 6, a legenda diz: “Enquanto isso, o discurso que poderia ser de fato emancipatório e transformador vai apodrecendo nessa grande adega de envelhecimento das ideias: a pregação farisaica e oportunista do rico marketeiro.” O desenho mostra uma mulher branca e de cabelos negros usando um colar de pérolas e tomando champanhe. Ela se dirige a outra mulher com uniforme de empregada doméstica, que é branca e tem cabelos castanhos. A mulher de colar de pérolas diz: “Luzia, traga meu discurso sobre consciência social, diversidade, inclusão e tolerância.” A empregada doméstica responde: “Tá lavando, madame.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

últimas de cartuns

Fernando Gonsales

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Estela May

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Galvão Bertazzi

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Marilia Marz

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

André Dahmer

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Cláudio de Oliveira

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Laerte

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Caco Galhardo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fabiane Langona

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

André Dahmer

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login