Quadrão

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

HQ formada por 7 tiras divididas em 21 Quadros.  Título escrito em branco seguido de amarelo e a última palavra em branco, sobre um fundo cinza escuro: Memorabilia - O Velho Cartunista - Angeli  Na Tira 1, de 1997, no Quadro 1: Em frente a uma parede cinza, com um poster amarelo pendurado encostado `a uma janela de madeira semi abertas, a cena mostra uma personagem masculina, está em pé e com o corpo quase de perfil. Um Senhor de idade avançada, cabelos brancos desalinhados, usa óculos escuros redondo, tem um nariz grande e redondo, com dois dentes saindo para fora dos lábios. Usa uma camiseta de mangas curtas azul, uma calça verde. Tem os braços para frente do corpo, as mãos uma sobre a outra apoiadas em uma bengala d emadeira com o cabo em curva. À sua esquerda uma janela com vista para um viaduto de uma cidade em laranja, carros ao fundo em amarelo. Ele exclama: “ Eu fui um grande cartunista!”.  No Quadro 2: A mesma cena se repete, com o velho senhor um pouco mais corcunda, e no balão: “Uma cartunista mediano.”  No Quadro 3:, Repetição da primeira cena. A personagem com o braço direito levantado indicando movimento com o cotovelo dobrado e a mão espalmada, o braço esquerdo segura a bengala, olha em direção ao leitor e termina:  “ Tá! Medíocre. E não se fala mais nisso!”  Na Tira 2, de 2001, no Quadro 4:  Em frente `a uma parede em tons de verde, sentado de perfil em uma poltrona grande e cinza, o Velho Cartunista usa os óculos escuros, redondos e pequenos, veste uma camiseta de mangas curtas roxa, e tem uma manta verde quadriculada em seu colo. A mão esquerda sobre a direita, ambas apoiadas na  bengala `a sua frente, tem notas musicais ao seu redor, há hachuras de rugas em seu rosto e braço, a boca fechada; cantarola :  “ A Woap Bap Loolap Bap Lah Ben Bum…”  No Quadro 5: A cena continua. Apenas as notas musicais ao seu redor.  No Quadro 6: A mesma cena, e no balão define: “É, no meu tempo as coisas eram muito loucas!”  Na Tira 3, de 2003, Quadro 7: O Velho cartunista de perfil, sentado emu ma cadeira cor marrom, uma prancheta em sua frente. Uma luminária de mesa antiga, cinza, com uma lâmpada redonda. Um pote de preto pequenino, com a inscrição “ink” em branco. Segura com a mão esquerda um pincel branco fino e longo. Tem a mão direita apoiada sobre a mesa, com um papel em branco `a sua frente. Usa óculos escuros, pequenos e redondos,  uma camiseta de mangas curtas cinza azulada sombreada de preto. As verrugas do nariz sobressaem. O cabelo ralo e branco desalinhado. No texto em cima da personagem :” Escândalo! A lenda viva do cartum nacional, assume ser um dependente químico.”  No Quadro 8: A cena se repete. Com o braço esquerdo elevado o Velho cartunista segura o pote de tinta, dando um gole, sua boca com os lábios em biquinho na ponta do pote, tomando a tinta. No texto: “ Viciado em tinta nanquim há mais de três décadas, a droga causou muitos estragos.”  No Quadro 9: A mesma cena, o texto em cima da personagem: “ Alguns irreversíveis”. O Velho cartunista com o rosto todo manchado de tinta preta, o pincel `a sua frente, exclama no balão: “Babei!”  Na Tira 4, de 2003, Quadro 10: Em um banheiro de azulejos cor creme-amarelados claros. Uma barra de apoio, uma privada em tons de creme-amarelado mais escuro. Com uma camiseta de mangas curtas azul e calças verdes acinzentadas, abaixadas na altura do joelho, um chinelo quadriculado também azul. Óculos escuros redondos e pequenos. O Velho Cartunista, sentado no vaso, com as mãos uma por cima da outra, e o rosto velho e enrugado apoiados na bengala que está `a sua frente e chega até a altura do pescoço.  No Quadro 11: A cena segue, com ele abrindo bastante a boca enrugada, mostrando apenas três dentes dentes . Em letras pretas, grossas e tremidas, com notas musicais ao lado, ele canta: “ Bella Ragazza Delle Trecce Biooooonde”  No Quadro 12: A cena do primeiro quadro  se repete. Indicando silêncio.  Tira 5, de 2005, Quadro 13: Em zoom, o velho cartunista com seus óculos escuros de perfil, em plano americano, seus cabelos brancos desalinhados, hachuras pelo rosto redondo, a orelha grande marcada, o papo caído mais destacado. A boca entreaberta. Usa camiseta preta, representada também em hachuras. Tem a mão direita por cima da esquerda apoiadas na bengala `a sua frente que vai até a altura do pescoço. No balão ele diz: “Sim, é fato! Nos anos 70 eu perdi 120 bilhões de neurônios!”  No Quadro 14: O mesmo enquadramento continua. “Exato! Nos anos 80 perdi mais 257 bilhões de neurônios!”  No Quadro 15: O velho olha para baixo, com a mão esquerda segura um pedacinho de papel branco e conclui: “ Pelo menos, foi o que em 1990, anotei neste papelzinho!”.  Na Tira 6, de 2008, Quadro 16: O Velho cartunista com seus óculos escuros, está de perfil , com as mãos apoiadas em sua bengala, está sentado em uma poltrona grande, veste uma camiseta de mangas curtas e calças compridas. Tudo em tons de cinza bem clarinho. A parede atrás em tom de marrom. Quatro círculos interligados em em

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

últimas de cartuns

Laerte

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fernando Gonsales

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Claudio Mor

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

André Dahmer

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Estela May

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Galvão Bertazzi

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Caco Galhardo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fabiane Langona

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fernando Gonsales

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Galvão Bertazzi

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login